Epifania

Estava frio como nunca mais estivera. O rumo certo estava começando a ser tomado. Mas não se sabia qual era. Era Sol. Pouco sal. E vento. Vento vindo forte do Oeste. O rumor começava a crescer. Sentia que ia chegar onde queria, mas se perdia a metros do farol. As cores estavam fugindo de controle e os pedaços ameaçavam se juntar e fazer sentido, fazer figura. O mar estava tonto. O olhar estava distante. Sabiam que logo iriam se encontrar. Não na linha do horizonte, mas em um ponto qualquer da dúvida. A dúvida estava tirando o sono de muita noite. E desaguando nas manhãs e nas tardes.

 Quando tava a centímetros…a epifania se esvaiu …

 (Raissa Lopes)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s