Para além

Sons ao longe

Nos carregam para a frente

Mesmo com a nostalgia do incompleto.

Seguir, seguir, sempre tão certo.

Dons divinos me sustentam

Me carregam para a frente.

Sorrir, sorrir, eis o segredo do contente.

Nem sempre por perto.

E a história que mal começou

Os erros do passado que não se perdoou.

O medo de acreditar que tudo mudou

O conforto de se afastar do que amou. Ou não.

A fé no futuro

O gosto do muro

A densidade do escuro

O sorriso sangrando beijos que serão de outro alguém.

Pena as instâncias terem se esgotado

Pena ter feito coisa julgada

Pena as fichas terem caído um pouco tarde demais.

Penas coloridas decorando o peito em flor

Pra seguir

Pra seguir

Pra seguir…

 

Raissa Lopes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s