Sorriso

Beleza que dançou num ritmo próprio. Estrela que sorriu manifestando caos. Desejo que sentiu de ir pro próximo. Próximo do agir, longe do que faz mal. Sentido que chegou numa centelha de luz. Luz que acomodou com o que incomoda. Mas, pintou-se de surpresas. Pintou-se de auroras. Moveu-se e sorriu-se como nunca mais. Havia verbo. Era tão certo. Noites de primavera. Amava melhor e mais. Cada vez mais. Emoldurou aquele amor pra contemplar depois.

(Ana Maia)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s