Sossego

mar de setembro (1)Da beleza da lua não falarei mais,

Tudo já foi dito.

Tudo e um pouco mais.

Ao perfume das rosas

Não irei mais cantar

Nem das cores do vento irei me embriagar.

Já estou tomada de assalto por nada…

(Nada menos que amor)

E de tempos em tempos

Sento e contemplo

Os olhares perdidos que deixei pra trás.

Não dever nada ao passado é uma fortuna cara demais.

Me ausento de mim tão fácil, basta mera brisa

Me contento com um sim

Um não eu estou vendendo barato.

Me derreter nas delícias do mar

É só chegar perto que ele tenta me convencer a me entregar

Me tragar…

(Raissa Lopes)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s