Do Paladar

Tudo que se mastiga tem a hora de ser engolido (ou cuspido…ou regurgitado).  Eu provei e tive que sentir o sabor doce virar amargo. As preces tiveram pressa, partiram-se em sensações confusas. Não foi ruim, foi descompassado. Os sabores se misturaram na velocidade da luz. Mas minha degustação não pode parar. Não houve trauma ou carma. Foi delicioso… Saboreei com todas as papilas, com voracidade. Tirei lições gastronômicas e afetivas desse período de verão particular. Cautela ao abocanhar algumas iguarias. Apreciar com moderação.

 

 

(Raissa Lopes)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s