Com templo 

  Como fomos sair desse estado de contemplação? Houve um tempo em que o branco delicado e decidido dessas pequenas flores, iluminando nossa íris, bastava para colorir o dia? A simplicidade do tudo no pouco, no pequeno, no detalhe ainda existe? Ainda respira? Ainda pode ser resgatada? O céu escurecendo de nuvens densas, o mar ali a metros se agitando, o vento cantando para mim. E elas aqui nos meus olhos. Brancas e sorridentes. Como toda a paz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s